Aposentados vão receber R$ 1,4 bilhão em atrasados

Aposentados vão receber R$ 1,4 bilhão em atrasados

Os aposentados que recorreram à justiça e venceram ações de concessão ou revisão de aposentadoria contra o INSS, podem ter dinheiro a receber do órgão.

Para o mês de março, o Conselho da Justiça Federal (CJF) liberou nesta segunda-feira (21) praticamente R$ 1,4 bilhão (R$ 1,393 bilhão) para mais de 89 mil segurados que venceram processos contra o instituto em fevereiro.

Os pagamentos serão feitos pelo TRF (Tribunal Regional Federal) que atende o estado do beneficiário. Veja mais detalhes abaixo.

Como saber se tenho dinheiro a receber?

É possível conferir os valores a receber através da página do TRF. Para os segurados de São Paulo, por exemplo, o site que deve ser consultado é o:

www.trf3.jus.br.

Passo 01: na página inicial, acesse ‘Consulta Processual’ > ‘Número do processo’ > ‘Requisições de pagamento’.

Passo 02: depois, vá até ‘Consultas por OAB, Processo de origem, Ofício Requisitório de origem ou Número de protocolo’ e informe o seu CPF, OAB do advogado que cuidou do caso ou número do processo.

Passo 03: no fim, clique em ‘Pesquisar’ para acessar a sua RPV (Requisições de Pequeno Valor)*

*RPVs são ações de até 60 salários mínimos (o que em 2022 corresponde a R$ 72.720) cujo pagamento é liberado em até dois meses após a finalização do processo.

O dinheiro será depositado em uma conta aberta pelo próprio tribunal no Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal. Serão pagas em março as RPVs com ‘Data protocolo TRF’ referente a qualquer data de fevereiro. Depois da liberação dos valores, a mensagem ‘pago total ao juízo’ será exibida na tela.

“Cabe aos TRFs, conforme cronogramas próprios, efetuar o depósito dos recursos financeiros liberados. Com relação ao dia em que as contas serão efetivamente liberadas para saque, esta informação deverá ser obtida em consulta de RPVs disponível no Portal do Tribunal Regional Federal responsável”, informou em nota o CJF.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.